Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


SEMINÁRIO DAS PALMÁCEAS

Publicado em 17/08/2007 às 00:00 - Atualizado em 05/03/2015 às 10:24

 

 

 

 

 

Mais de cem agricultores de São Pedro de Alcântara participaram do Seminário Municipal sobre Palmáceas, realizado no dia 17 de agosto no município. O seminário foi uma realização da ADM Santa Bárbara, com apoio da Prefeitura Municipal, Epagri/ Projeto Microbacias 2 e CREA/SC. O objetivo do seminário, foi discutir os assuntos que afetam a cadeia produtiva das palmáceas, informar,atualizar e trocar experiências sobre a cultura que se destaca como uma importante alternativa de renda para as famílias rurais.O técnico agropecuário da Epagri de São Pedro de Alcântara, Gerson Luiz Gessner destacou a importância econômica da produção de palmáceas com cerca de 50 ha cultivados no município, com  espécies nativas e exóticas. Para o técnico, a exploração de palmáceas em consórcio florestal permite um melhor aproveitamento das áreas cultivadas, gerando maior lucratividade e não agredindo o ambiente. Também destaca a importância da troca de experiências entre produtores, que motivou a formação do grupo temático de palmáceas no município, que terão para os próximos anos uma “agenda positiva”  de encontros para a discussão de fatores que influenciam no cultivo e determinam o sucesso da atividade.O engenheiro agrônomo, pesquisador do IAPAR/Pr, Aníbal dos Santos Rodrigues em sua apresentação mostrou a situação e perspectivas do mercado do palmito no Brasil. Destacou o potencial consumidor brasileiro e citou que  Florianópolis desponta como um dos maiores mercados de consumo, com o maior consumo per capita brasileiro. A informação é relevante para a produção de palmáceas em seu entorno. O planejamento da propriedade, respeitando a Legislação Ambiental, foram as orientações dadas pelo palestrante Paulo Francisco da Silva, da Epagri de Tubarão. A implantação e manejo de palmáceas foi o tema  abordado pelo pesquisador Nilton Ramos, da Epagri de Itajaí, que ressaltou a importância do uso das tecnologias disponíveis para o sucesso de qualquer empreendimento.Ao final do encontro, os participantes construíram uma pré agenda de assuntos  a serem discutidos no grupo temático, que terá encontros periódicos. Essa forma de atuação coletiva é necessária,  segundo o responsável pelo subprojeto de Desenvolvimento Local da região, Joaquim Magno dos Santos, pela limitação do serviço de extensão rural em atender individualmente os produtores. Assim, de forma coletiva e organizada, as informações e tecnologias, terão maior efetividade.

Galeria de Imagens

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Galeria de Arquivos